Como Surgiu a Canção

Top 10 - Carnaval Anos 80 e 90

Em clima de carnaval, resolvemos fazer um top 10 de alguns samba-enredos mais populares (e não os melhores) dos anos 80 e 90. São nesses anos que se encontram os sambas inesquecíveis, como “Caymmi mostra ao mundo o que a Bahia e a Mangueira têm”, uma homenagem feito pela Mangueira em 1986 para Dorival Caymmi. Temas como essa e muitas outras foram inesquecíveis e até hoje são lembrados não só por quem curte Carnaval, mas também por quem tem um pezinho no samba. Para relembrar esses sucessos, fizemos um video Top 10 de alguns sambas-enredos que fizeram história e é popular até os dias de hoje.




10º Estação Primeira de Mangueira - Caymmi mostra ao mundo o que a Bahia e a Mangueira têm (1986).



"Tem xinxim e acarajé, tamborim e samba no pé", com esse refrão,  a Mangueira foi campeã em 1986 com o tema homenageando o músico baiano Dorival Caymmi.

09º Mocidade Independente de Padre Miguel - Vira, Virou, A Mocidade Chegou (1990).




Renato Lage e Lilían Rabelo deram início a concepção do vitorioso "Vira-Virou, a Mocidade Chegou" O enredo era uma profunda viagem ao passado da escola, resgatando momentos desde a sua fundação por membros de um clube de futebol, o Independente Futebol Clube, a conquista do primeiro título, a sua lendária bateria, desfiles memoráveis e grandes nomes, como os carnavalescos Arlindo Rodrigues e Fernando Pinto, além do inesquecível Mestre André.

08º Vai-Vai – “A Rainha, à noite tudo transforma” (1996).




Diretamente do Bixiga, a escola é uma das mais tradicionais de São Paulo e é a escola com o maior número de títulos do Grupo Especial. Em 1996, entrou pra Avenida usando um estilo narrativo pertencente ao realismo fantástico, a fábula aqui contada cria situações mágicas, vividas por todos que elegem a noite como eterna namorada.

07º Imperatriz Leopoldinense – Liberdade, Liberdade, Abre as asas sobre nós (1989).




Foi inspirado no refrão do Hino da Proclamação da República e é um dos mais conhecidos da história do Carnaval carioca. O enredo contou a história do fim da monarquia brasileira e a proclamação da república tendo como personagens históricos, D. Pedro II, princesa Isabel e marechal Deodoro.

06º Estação Primeira de Mangueira - Atrás da verde e rosa só não vai quem já morreu (1994).




Quem nunca ouviu esse samba é porque não curte Carnaval mesmo ou não é brasileiro. Apesar da escola ter ficado em 12º lugar, o samba-enredo é considerado por parte da crítica como um dos mais empolgantes da história do Carnaval.

05º Mocidade Independente de Padre Miguel - Sonhar não custa nada, ou quase nada (1992).




Cercada de muita expectativa, a bicampeã do carnaval entrou na pista disposta a buscar o tricampeonato, mas neste ano a Mocidade de Padre Miguel não foi a escola vencedora, mas levantou a galera ao delírio na Avenida.

04º Estácio de Sá - O ti-ti-ti do Sapoti (1987).




A escola conquistou apenas o 4º lugar naquele ano, mas o samba emplacou de tal forma que 20 anos depois foi levado à avenida novamente.

03º União da Ilha do Governador – “É Hoje o Dia” (1982).




Também é um dos mais conhecidos e regravados da história do Carnaval. A União da Ilha do Governador entrou na Sapucaí levando uma história baseada na obra do cartunista Lan, famoso por retratar a alegria do carnaval.

02º Gaviões da Fiel - Coisa boa é pra sempre (1995).




A escola corintiana foi campeã pela primeira vez com o samba “Coisa Boa é Pra Sempre”. Naquele anos a Gaviões levou 3.500 pessoas para Avenida e depois disso se posicionou entre as melhores escolas de samba de São Paulo.

01º Acadêmicos do Salgueiro - Peguei um Ita no Norte (1993).




Há pouco mais 20 anos, a Salgueiro entrou na Sapucaí e eternizou seu desfile “Peguei um Ita no Norte” contando a história da viagem costeira entre Belém e o Rio de Janeiro feita a bordo do vapor "Itapé". A escola levou o titulo de campeã naquele ano. O Samba Enredo ficou super conhecido, cantados até em estádios de futebol, "Explode Coração".


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.