Como Surgiu a Canção

Aquele Abraço de Gilberto Gil (1969)

Aquele Abraço de Gilberto Gil (1969)
Gilberto Gil é um político, cantor, compositor, multi-instrumentista, escritor, ambientalista, empresário, e intelectual, conhecido por sua inovação musical e por ser ganhador de prêmios Grammy Latino. A grande guinada de Gilberto Gil foi no III Festival de Música Popular Brasileira, onde apresentou a sua música “Domingo no Parque”. O festival foi produzido pela Rede Record. Gil participou do manifesto tropicalista junto com Caetano Veloso, Torquato Neto Tom Zé, Rogério Duprat. A ideia do movimento era a fusão de elementos da música inglesa e americana junto com os ritmos brasileiros. Causou polêmica, porém, abriu portas para uma nova etapa na música popular brasileira. Em mais de cinquenta álbuns lançados, ele incorpora a gama eclética de suas influências, incluindo rock, gêneros tipicamente brasileiros, música africana e reggae, por exemplo.



Quando foi Lançado Aquele Abraço ?


"Cérebro Eletrônico"
"Cérebro Eletrônico", é o nome do terceiro álbum de estúdio do cantor Gilberto Gil, lançado em 1969. O álbum traz o rock psicodélico - forte característica do movimento tropicálico . Apesar da boa recepção do álbum, este só teve um single, considerado o primeiro grande sucesso de Gil, "Aquele Abraço", enquanto trazia um repertório de nove faixas, onde além da canção já citada, apenas "Cérebro Eletrônico" ganhou mais algum destaque, anos depois, com a regravação de Marisa Monte, em 1996.





Como Surgiu a Canção Aquele Abraço ?


Escrito durante um período de ditadura militar e censura cultural no Brasil, Aquele Abraço foi composta em 1969, e menciona pessoas, bairros, clubes, escolas de samba e figuras da cultura popular do Rio de Janeiro. Ele introduz a canção para Dorival Caymmi, João Gilberto e Caetano Veloso, todos os grandes cantores e compositores do Brasil.
Gil se inspirou para escrever a canção numa Quarta Feira de Cinzas de 1969, seu último dia antes de deixar o Rio, pouco depois de ter sido libertado da prisão militar no bairro de Realengo, referenciados nas letras de músicas. Após o seu regresso à sua cidade natal de Salvador, ele foi colocado sob prisão domiciliar, onde desenvolveu a melodia e instrumentação e onde fez as gravações.
O Rio de Janeiro Continua Lindo
Segundo alguns, o "abraço" descrito nesta música remete aos braços do Cristo Redentor que abençoa toda a cidade, e também destinada ironicamente a torcida do Flamengo. Naquele ano o Fluminense, seu time do coração, venceu o Flamengo na final do carioca. Gil teria mandado "aquele abraço" à torcida rubro-negra em tom de provocação. Assim como a menção ao bairro de Realengo, é uma clara e manifesta provocação aos militares do período da ditadura, tendo em vista que Gilberto Gil ficou preso na Escola Militar do Realengo, hoje Cmdo da 9ª Brigada de Infantaria Motorizada, sediada na Praça do Canhão.

Em uma entrevista em O Pasquim logo após seu exílio, ele explicou que a música era a sua maneira de captar a alegria e felicidade que tinha visto nas ruas, que ele não sentia há algum tempo..
"a minha intenção era, na verdade, muito simples, para dar um abraço ao povo do Rio... Era uma canção de encontrar, não despedir. "
Aquele Abraço de Gilberto Gil
A canção já alcançou um patamar de ícone da cultura popular brasileira e foi realizada por artistas Marisa Monte e Seu Jorge na cerimônia de encerramento dos Jogos Olímpicos de Verão de 2012 em Londres, como parte da visualização dos Jogos Olímpicos de Verão de 2016 no Rio de Janeiro.

A banda inglesa Bow Wow Wow, coordenada por Malcolm McLaren gravou, em 1981, uma versão em inglês da música, intitulada Hello, Hello Daddy (I'll Sacrifice You). Também foi gravado pelo cantor Tim Maia e por Elis Regina.

Letra 


O Rio de Janeiro continua lindo
O Rio de Janeiro continua sendo
O Rio de Janeiro, fevereiro e março
Alô, alô, Realengo - aquele abraço!
Alô, torcida do Flamengo - aquele abraço!
Chacrinha continua balançando a pança
E buzinando a moça e comandando a massa
E continua dando as ordens no terreiro
Alô, alô, seu Chacrinha - velho guerreiro
Alô, alô, Terezinha, Rio de Janeiro
Alô, alô, seu Chacrinha - velho palhaço
Alô, alô, Terezinha - aquele abraço!
Alô, moça da favela - aquele abraço!
Todo mundo da Portela - aquele abraço!
Todo mês de fevereiro - aquele passo!
Alô, Banda de Ipanema - aquele abraço!
Meu caminho pelo mundo eu mesmo traço
A Bahia já me deu régua e compasso
Quem sabe de mim sou eu - aquele abraço!
Pra você que me esqueceu - aquele abraço!
Alô, Rio de Janeiro - aquele abraço!
Todo o povo brasileiro - aquele abraço!

Gilberto Gil - Estúdio 1979 - Aquele abraço



Tim Maia - Aquele Abraço





Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.